Vendas no Dia dos Pais terão crescimento de 5%

 

A CDL Salvador estima um crescimento de 5% no volume de vendas do Dia dos Pais comparado ao mesmo período do ano passado. Já o tíquete médio deve ficar em torno de R$126,00.  Segundo o presidente da instituição, Alberto Nunes, o número reflete um momento de moderação tanto do consumidor, quanto dos lojistas, devido a série de abalos sofridos pela economia nacional nos últimos meses, como a greve dos caminhoneiros.

“A nossa economia adquiriu um quadro de instabilidade desagradável que vem afetando o desempenho do comércio. Muito se deve ao atual cenário político conturbado do país, que provoca insegurança na população e reflete nos resultados do mercado lojista”, explicou Nunes. Apesar da inconstância da conjuntura econômica, o presidente demonstra otimismo e aconselha o uso de estratégias para atrair os clientes de forma mais direta, ágil e a custos baixos, como atendimento de excelência e promoções.

A reabertura do prazo do saque de cotas do PIS/Pasep, abono salarial, vem num momento oportuno e promete incrementar o faturamento do varejo. De acordo com o Ministério Público, o  pagamento ano-base 2016 será reiniciado dia 26 julho. O valor disponível na Bahia é o maior de toda região Nordeste, mais de 342,7 mil trabalhadores devem retirar o benefício. “Toda injeção na economia acaba retornando para o comércio. O Dia dos Pais tem um apelo natural que mobiliza as pessoas a irem às compras, perde apenas para o Natal, Liquida Salvador e Dia das Mães. A data aquece as vendas em diferentes setores, tendo potência maior no campo do vestuário, calçados e eletrônicos”, avalia Nunes.

Tribuna da Bahia

Os comentários estão fechados.