Trump aprova acordo entre TikTok e Oracle, e adia banimento do app

 

 

O presidente norte-americano Donald Trump aprovou no último sábado (19) um acordo entre o aplicativo chinês TikTok e as empresas Oracle e Walmart. Com isso, fica pelo menos adiada a ameaça do governo dos EUA de bloquear o popular aplicativo naquele país por “questões de segurança nacional”. 

A aprovação, ocorrida logo após uma juíza da corte distrital de São Francisco suspender a ordem presidencial de banimento do superapp chinês WeChat nos Estados Unidos, pode ter influenciado Trump em sua decisão. 

No seu estilo direto, o presidente americano falou sobre o seu aval a um acordo entre as duas megaempresas americanas para administrar o TikTok nos Estados Unidos:  “Dei minha aprovação ao negócio – se eles conseguirem, ótimo, se não, tudo bem também”. 

 

Oracle, Walmart e ByteDance negociam a constituição de uma empresa com sede nos Estados Unidos (Fonte: Nicolas Asfouri/France-Presse/Getty Images/Reprodução)

 

A negociação, que depende de aprovação formal do governo norte-americano, criaria uma nova empresa com sede nos Estados Unidos, a TikTok Global, na qual Oracle e Walmart deteriam 20% do capital, o que daria mais equidade na posse dos serviços em mãos de empresas americanas e investidores.

Os termos do acordo estabelecem a Oracle como fornecedora de nuvem segura para o TikTok, com um investimento equivalente a uma participação de 12,5% no aplicativo. Quanto ao Walmart, a empresa de Sam Walton ficaria, a princípio, com 7,5% das ações do TikTok. A ByteDance continuaria majoritária, com os 80% restantes.

Após a nova decisão do presidente, o Departamento de Comércio dos EUA declarou que, até segunda ordem, o banimento do TikTok do país está temporariamente suspenso até o próximo domingo (27).

TecMundo

Os comentários estão fechados.