Sertanejo famoso é alvo da Polícia Civil em investigação por fraude imobiliária

[Sertanejo famoso é alvo da Polícia Civil em investigação por fraude imobiliária]

 

Uma investigação da Polícia Civil de Minas Gerais sobre fraude imobiliária tem como alvo um dos cantores sertanejos mais famosos do país. Eduardo Costa é investigado por estelionato em uma negociação. O cantor teria trocado uma casa na região de Capitólio no valor de R$ 2 milhões, no sul do estado, por outra no Lago da Pampulha, em Belo Horizonte, avaliada em R$ 9 milhões, quitando o restante com bens de luxos, como carros e barcos. 

No entanto, o terreno, situado às margens do Lago de Furnas, é alvo de desapropriação pelo Ministério Público Federal desde 2013, o que gerou a polêmica onde os novos donos do imóvel alegam terem sido enganados pelo artista. Em 2014, cerca de 240 construções em Áreas de Preservação Permanente da região foram notificadas pelo MPF com o risco de serem demolidas. Os proprietários garantem que não sabiam dessa situação e acusam Eduardo Costa de estelionato.

Em nota, a assessoria do cantor informou que as questões levantadas “estão em litígio judicial e não há a sentença transitada em julgado”. “Não há qualquer decisão judicial definitiva, seja com relação às questões cíveis e/ou de âmbito penal. A assessoria de imprensa do cantor Eduardo Costa, em respeito a seus fãs e admiradores, apenas esclarece que as acusações à sua figura pública são totalmente falaciosas, sendo certo que não foram colocados à tona os fatos realmente ocorridos”.

 

 

Bocão News

Os comentários estão fechados.