‘Queria mesmo era a sangria da Dilma’, diz Jucá ao defender mandato de Aécio

['Queria mesmo era a sangria da Dilma', diz Jucá ao defender mandato de Aécio]

 

Ainda em recuperação de uma crise de diverticulite, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) foi ao senado nesta terça-feira (03) para declarar voto a favor de Aécio Neves na tentativa de salvar o colega da decisão do STF. O peemedebista disse que Rodrigo Janot teve de engolir a sangria. Usou a mesma expressão que falou em áudio, ao defender mudança no governo para “estancar a sangria”.

“Senador Renan, nós fomos vítimas. Um ano e três meses de achincalhe, de vazamentos seletivos, cansaram de dizer: “O Jucá disse que queria parar a sangria”. Queria mesmo, era a sangria da Dilma. E agora eu quero parar a sangria dessa falta de respeito com o país. Não quero parar a Lava-Jato. Um ano e três meses depois, o Rodrigo Janot teve que engolir a sangria, teve que engolir as opiniões, as agressões, os absurdos e teve que botar aquela assinatura canalha num pedido de arquivamento da ação contra nós”, disse.

 

 

 

Bocão News

Os comentários estão fechados.