Pastor na BA diz que coronavírus é bom para que pessoas se convertam a Jesus e pede desculpas após repercussão

 

 

Um pastor de Santo Antônio de Jesus, cidade a cerca de 190 quilômetros de Salvador, usou as redes sociais na internet para publicar um vídeo no qual agradece pelos casos da Covid-19 porque, segundo ele, isso ajudará que as pessoas se convertam em Jesus Cristo. Depois da repercussão, ele fez outra postagem pedindo desculpas.

No Brasil, até esta quarta, 179.457 pessoas tiveram testes confirmados para a Covid-19. Já o número de mortos chega a 12.531. Na Bahia, conforme o último boletim da Secretaria de Saúde (Sesab), os casos ultrapassam os 6 mil, com 225 mortes.

O pastor Gilberto Passos faz parte da Igreja Caminho ao Deus Vivo (ICDV). O primeiro vídeo, disponibilizado no Facebook pessoal dele foi publicado na semana passada, mas apagado horas depois.

O G1 tenta contato com o pastor Gilberto Passos desde segunda-feira (11), mas ainda não conseguiu falar com ele.

Na publicação que ele apagou, ele comentou que as “materialidades” da vida afastam as pessoas de Jesus Cristo e questionou a eficácia da medicina.

Foi nessa ocasião que ele comentou: “Obrigado, Jesus. Aumenta mais o corona mesmo’. Importante porque só assim essas desgraças desse pessoal se conserta [sic], deixa o pecado, se converte em Jesus Cristo”.

Já no domingo (10), o pastor fez um outro vídeo, se justificando sobre a situação. Ele pontuou que a pandemia é um cenário para que as pessoas se convertam, mas não “para matar ninguém”.

“Eu falei assim: que bem feito essa coronavírus estar no mundo. O porquê eu falei isso? O coronavírus vem da parte de Deus. Para que? Para matar as pessoas que não são evangélicas? Não. Para as pessoas se afirmarem na casa de Deus. Mas por quê? Quem é pastor sabe como é que está a devassidão dentro da própria igreja, das pessoas agindo da forma que querem”, falou.

“Então disse assim: ‘Bem feito vir o coronavírus, para que esses cornos venham se converter a Jesus’. Por que? O que Deus quer? Que a gente se converta. Essa enfermidade é para as pessoas se converterem. Não é para matar ninguém. Para se converter e entender o evangélico”, completou.

Na ocasião, o pastor ainda comentou sobre o agradecimento que fez a Deus por causa da doença. Segundo ele, o agradecimento foi pautado nos ensinamentos bíblicos.

“Quando eu falei para dar graças a Deus pelo coronavírus, por quê? No capítulo 5, verso 18, diz assim: ‘Em tudo dá graças porque essa é a vontade de Deus e de Jesus’. Tudo que acontece na vida do crente é para o nosso bem. Graças a Deus por tudo. Se é para dar graça, é a bíblia que manda. Então, eu vou dizer assim: ‘Eu peço desculpas, perdão a vocês’. Mas eu não falei fora da bíblia. Eu falei pela palavra de Deus, que está escrito. Que Deus abençoe”, completou.

Na manhã de terça-feira (12), o pastor fez uma nova transmissão ao vivo pelo Facebook onde, além de pregar a palavra para os seguidores, aproveitou para se desculpar sobre as declarações anteriores.

“Entendo a revolta, entendo isso, da forma de interpretação. Entendo completamente. Mas, na verdade, a palavra que dei não era para as pessoas que são criaturas, mas para os filhos de Deus. Infelizmente, errei nessa parte. Não pequei contra o meu Deus. Aí que era coisa feia. Peço perdão à comunidade, a humanidade, por não entender minha interpretação peço perdão. Não peço desculpas, peço perdão”, falou.

Em seguida ele reforçou que a fala foi enviada para os “mornos”, as pessoas que estão sempre na igreja, mas que não foram convertidos ainda.

“Eu, no lugar de vocês, também me irava, virava a mesa. Vocês estão mais do que certos. Mas me perdoem. Errei por ter dito isso no ar. Errei. Mas há um perdão. Não quero mal de ninguém que está falando mal. Há razão na perseguição, mas que Deus abençoe vocês. Falei para os mornos. A mensagem não foi para as criaturas nem para os filhos, foi para os mornos. Peço perdão e a compreensão”, completou o pastor.

 

 

Posted by Gilberto Passos on Sunday, May 10, 2020

 

 

 

 

G1

Os comentários estão fechados.