Natal de 2019 será o melhor dos últimos seis anos

 

 

O Natal de 2019 será o melhor dos últimos seis anos. Essa é a projeção feita pela Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), que espera crescimento de 10% nas vendas, no comparativo com igual período em 2018. Ao longo de todo o mês de dezembro, os shoppings de Salvador devem vender R$ 680 milhões. Em toda a Bahia a expectativa é de R$ 850 milhões em vendas.

O otimismo no setor é decorrente da retomada da confiança do consumidor, que voltou a gastar. Em entrevista à Tribuna da Bahia, o coordenador regional da Abrasce, Edson Piaggio, apontou três fatores como os principais para o crescimento no faturamento do comércio baiano: liberação do FGTS, queda de juros e baixa na inflação.

“Com a liberação do FGTS, as pessoas pagaram suas dívidas e abriram espaço para novas compras. Também tivemos a redução da taxa de juros e da própria inflação. O somatório de tudo isso melhorou a confiança do consumidor. Estamos esperando que esse seja o melhor Natal dos últimos seis anos”, disse.

A estimativa é de 10% no crescimento das vendas durante o período natalino deste ano, mas o balanço final pode ser ainda maior, como ocorreu na Black Friday, considerada pelo comércio baiano como “a melhor de todas”. “Foi realmente um dos melhores até então. A Black Friday superou tudo o que imaginávamos. Os descontos foram verdadeiros, ampliaram-se as ofertas. Foi muito, muito bom”, destacou.

Diante dos balanços positivos em eventos ao longo do ano e da boa projeção para o Natal, o setor deve encerrar o ano de 2019 com resultado positivo. “Vamos ter um bom fechamento de ano. Os lojistas estão animados e o consumidor mais ainda”, afirmou o coordenador regional da Abrasce, Edson Piaggio.

Na análise do presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas), Paulo Motta, o fechamento do ano também será “muito bom”. Já o balanço do Natal, contudo, poderá “sofrer impacto devido ao sucesso da Black Friday”.

“A antecipação das compras foi muito grande, por isso podemos ter um resultado menor para dezembro. Mas nossa projeção é positiva. Estamos aguardando crescimento de 4% em relação ao ano passado. O setor de brinquedo tem 40% das vendas no varejo, sempre prevalecendo entre os mais vendidos”, explicou.

Seis em cada dez brasileiros pretendem se auto presentear no Natal

Um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), revelou que o ato de se auto presentear cresceu para 65% este ano e que seis em cada dez brasileiros devem comprar presente para si mesmos no Natal, o que promete movimentar R$ 36,7 bilhões na economia.

De acordo com a pesquisa, boa parte desse fenômeno é movido pelo aspecto emocional em suprir uma necessidade aliada à reconfortante ideia do “eu mereço”. O levantamento aponta que entre os que estão dispostos a se auto presentear, 51% afirmam que o fazem por precisar de algum produto e, por essa razão, aproveitam esta época. Outros 30% justificam ser uma recompensa por terem trabalhado muito em 2019, enquanto 17% admitem que o Natal é somente um pretexto para comprar.

A pesquisa apontou ainda que o gasto médio com presente será em torno de R$ 170, sendo que 42% têm a intenção de gastar até R$ 150. Os itens mais desejados são roupas (55%), calçados (31%), perfumes e cosméticos (27%), celulares ou smartphones (17%), acessórios (14%) e livros (11%).

Tribuna da Bahia

Os comentários estão fechados.