“Não foi no valor que nós esperávamos”, diz Jerônimo Rodrigues sobre Fundeb

 

 

 

O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, comentou na manhã desta terça-feira (28), a aprovação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Para Rodrigues, não foi o valor que os chefes das pastas estaduais esperavam, mas afirmou que os 23% “melhorou”. Ainda de acordo com o secretário, “a educação precisa dar uma levantada porque outros setores virão com a educação”.

“Primeiro a importância do Fundeb em si aprovado de forma permanente. A gente não fica naquela angustia de que vai vencer daqui a cinco, dez anos, então o Fundeb permanente é uma conquista. Segundo, não foi no valor que nós esperávamos, nós secretários de estados propusemos 40%, aumentamos mais 30%, mesmo compreendendo a situação econômica do país. A educação precisa dar uma levantada porque outros setores virão com a educação, mas não conseguimos 40 [%], mas melhorou porque foi para 23 [%] até 2026. E a outra situação é ter se elevado o piso pra 70%, o mínimo pra investimento para pagamento de salários, eu tô falando isso não para o estado, mas pelos municípios”, disse. 

Segundo Jerônimo, com o repasse do Fundeb, os municípios podem melhorar a quantidade de investimentos por estudantes.  “Fica um aceno pra nós, se os municípios tiverem essa capacidade da gente poder investir em tecnologia, por exemplo, sentimos agora na escola a necessidade de as escolas terem internet, terem laboratórios e equipamentos. Que possamos sairmos dessa pandemia com esse novo direito no sentido de acesso, energia, água é tudo direito e agora entra a internet não só pra estudar mas para pagar conta,  pra poder fazer encontros virtuais, mas em especial para melhorar a aprendizagem, esse é um conjunto de situações que o Fundeb nos dá um alento no  sentido de ser aprovado e agora é aguardar a aprovação no senado”, completou.

Bocão News

Deixar uma Resposta

Não serão autorizados comentários com palavras de teor ofensivo, como xingamentos, palavrões e sobretudo ofensas pessoais.