Lucros da Samsung despencaram 34% nos últimos meses de 2019

 

 

 

Um tombo espetacular é o que representa a queda de 34,2% do lucro operacional da Samsung Eletronics, registrado no último trimestre de 2019 (perda de US$ 5,56 bilhões). A empresa sul-coreana amarga os preços baixos dos chips por conta dos enormes estoques, os efeitos da disputa entre EUA e China (o que impactou as cadeias globais de suprimentos) e os problemas judiciais envolvendo seu vice-presidente, Lee Jae-yong, e o presidente do conselho, Lee Sang-hoon.

Mesmo com faturamento recorde em 2018 e metade do lucro de 2019 advindo da venda de chips de janeiro e setembro, a empresa não sustentou a tendência nos últimos meses do ano. Não só: viu crescer a competição no segmento de smartphones premium.

 

 

 

 

 

 

Carro-forte da empresa, os celulares 5G devem alavancar as vendas da Samsung em 2020 (juntamente com o esperado reaquecimento do mercado de chips). A empresa espera que o ano traga ainda o aumento das redes de transmissão de dados de quinta geração.

O ano do Galaxy 5G

Segundo o chefe da divisão de comunicação móvel da empresa, Tae Moon Roth, em novembro passado, mais da metade do mercado mundial de smartphones 5G trazia o logo da marca: “Para a Samsung, 2020 será o ano do Galaxy 5G.”

Antes de antecipar os resultados desastrosos registrados no fim do ano, a empresa anunciou seus futuros lançamentos, incluindo o primeiro tablet 5G do mundo. Os próximos dispositivos Galaxy serão conhecidos no dia 11 de fevereiro, no tradicional evento da fabricante, a Unpacked 2020. Segundo Roh, a Samsung “moldará as experiências móveis na próxima década “.

Vale lembrar que prejuízos da Samsung Electronics impactam a própria economia da Coréia do Sul. A divisão é a principal subsidiária do Samsung Group, gigantesco conglomerado cujo faturamento anual representa cerca de 20% do PIB sul-coreano.

TecMundo

Os comentários estão fechados.