Laudo aponta ‘autolançamento’ de médica que caiu do 5º andar, diz defesa do acusado

 

 

A defesa de Rodolfo Cordeiro Lucas, médico acusado de tentativa de feminicídio contra a namorada, a também médica Sáttia Lorena, apresentou novas provas sobre o caso nesta terça-feira (3).

De acordo com o advogado Gamil Föppel, o laudo médico da Polícia Técnica concluiu que houve um “autolançamento do corpo” da médica.

Na madrugada do dia 20 de julho, Sáttia caiu do quinto andar do seu apartamento no condomínio Serra do Mar, no bairro da Armação, em Salvador, durante uma briga com o namorado. Após meses internada, atualmente ela se recupera na casa dos pais.

Segundo a defesa de Rodolfo Cordeiro Lucas, a perícia médica afirma, em laudo, que, no momento do fato, a médica estava sob efeito das substâncias Metamizol, Fenitoína, Diazepam e Midazolam.

“Ouça um médico… Quem mistura essas substâncias quer fazer o quê com sua própria vida?”, insinuou o advogado em entrevista à Record TV Itapoan.

Um outro documento que será utilizado pela defesa do investigado, de acordo Gamil Föppel, é uma mensagem de WhatsApp enviada por Sáttia ao namorado no dia 2 de julho em que diz ter “ideação suicida forte”.

“Existem seis testemunhas presenciais, unânimes em dizer que, enfim, houve, com todo respeito, um ato de desatino da senhora Sáttia […] Eu gostaria de saber o que é que se precisa de mais pra que se promova o arquivamento [do caso]”, defendeu o advogado.

 

Depoimento

Em novo depoimento, na última quarta-feira (28), Sáttia Lorena afirmou que foi vítima de tentativa de feminicídio. De acordo com o G1, consta no documento que a médica lembrou que Rodolfo Cordeiro Lucas estava segurando o pescoço dela, ameaçando cortar o seu rosto e dizendo que iria “acabar com a vida dela”.

Sáttia negou que tenha tentado suicídio e disse se recordar de o namorado soltando a sua mão após pedir para não morrer. A médica também teria afirmado já ter sofrido agressões psicológicas, puxões de cabelo e socos do companheiro. Rodolfo foi indiciado por tentativa de homicídio no dia 3 de agosto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bocão News

Os comentários estão fechados.