Jornada Pedagógica de Cairu aponta caminhos para o êxito

Transformado num verdadeiro caldeirão de conhecimentos diversos, a jornada pedagógica 2018 do Município de Cairu brindou os participantes, fazendo um grande chamamento para a velocidade das mudanças – pongadas nas tecnologias -, do nosso tempo atual, estimulando nos profissionais da Educação a transformação constante da prática de ensino, entendida como compromisso e desafio essenciais para o êxito da profissão do professor. Esse grande encontro, realizado na última quinta-feira (15), no plenário da Câmara de Vereadores, ofereceu como tema a “Avaliação como Ciência na Educação: Fortalecendo Conquistas e Sinalizando Vitórias”.

O cardápio foi completo. Contou com uma linda homenagem à professora Cecília Pancho Crispim, lançamento do projeto “Escola sem Machismo”, assinatura da Portaria e posse dos professores enquadrados em 40 horas semanais, apresentação do projeto de restauração e modelo de governança da Fortaleza do Morro de São Paulo, exemplos de ações voltadas para as parcerias de desenvolvimento no âmbito da Educação, excelente palestra focada nos novos olhares sobre a avaliação no dia a dia da escola e, por fim, a realização da Conferência Municipal de Educação.

A mesa de abertura da jornada foi composta pelo prefeito Fernando Brito, presidente da Câmara Abdon Ché, primeira-dama Adriana Brito, vereador Ivan de Gerino, professora Iolanda Sepúlveda (representando o Núcleo Territorial de Educação NTE 06), diretor do Colégio Estadual Cândido Meireles (Cecame) Emanuel Ribeiro, coordenador da APLB-Cairu Áudio Barbosa, superintendente do Turismo Diana Farias e pelos secretários Luana Figueiredo (Educação), Ariana Coutinho (Governo), Graça Peleteiro (Cultura) e Benedito Passos (Infraestrutura).

CISSA\Escola sem Machismo

O momento Cecília Pancho Crispim (Cissa) encheu a plateia de emoção, numa bela homenagem, com as presenças de seus familiares, colegas e amigos compartilhando saudades desta que foi a Educadora-Compromisso em pessoa; lembrando o empenho da educadora por uma escola que funcione em todos os detalhes.

No bojo da dor, buscando lutar contra as injustiças, contra a violência, sobretudo a que sofrem as mulheres, vítimas dessa estupidez humana que atingiu Cissa, a secretaria da Educação de Cairu lançou o projeto “Escola sem Machismo”, dando a força necessária a esse recomeço, tornando o acontecimento trágico em referencial de aprendizagem na nossa comunidade escolar: priorizando a discussão da violência contra as mulheres, intervindo com práticas de prevenção e alerta, em todos os níveis escolares, a todas as formas de abuso à mulher em sua condição feminina e de dignidade humana.

Nessa mesma pegada, a coordenadora do CRAM (Centro de Referência de Atendimento às Mulheres) regional, a psicóloga social Luciane Silva, participou de forma especial da jornada, endereçando o seu recado, colocando-se à disposição para ajudar na formatação do tema a ser levado às escolas e na acolhida dos que necessitam acompanhamento psicossocial e/ou orientação jurídica, através do CRAM, nos casos de situação de violência, seja violência doméstica e familiar contra a mulher (sexual, patrimonial, moral, física, psicológica), tráfico de mulheres, assédio sexual; assédio moral etc.

Fortaleza, Parcerias, Desenvolvimento e Ciência na Educação

A Fortaleza do Morro de São Paulo, a partir da sua restauração e reinauguração no mês passado, se converter num forte atrativo turístico-cultural para os visitantes e está também destinado à utilização sustentável pela comunidade. Durante a jornada, a superintendente municipal do Turismo, Diana Farias, e a coordenadora do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), Ana Coelho, expuseram o exemplo de governança do projeto e do acasalamento perfeito com a Educação de todo o aparato histórico do monumento, datado do século XVII. A proposta contempla a visitação dos estudantes cairuenses à fortaleza, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e o desenvolvimento de atividades escolares que abracem a importância arquitetônica e histórica do forte, que foi palco de inúmeras batalhas e conflitos na defesa da Baía de Todos os Santos. Uma ideia que vai dar pé. Não é à toa que o atual grito de guerra da Educação de Cairu é “A Nossa Fortaleza é a Educação”.

No campo das parcerias voltadas para o desenvolvimento integrado da Educação e do próprio Município, o professor Manoel Altivo Neto, palestrou fazendo um diagnóstico socioeconômico de Cairu, aguçando a curiosidade e a vontade de muitos em querer também fazer algo a mais pela formação, estruturação e organização dos estudantes, moradores e do arquipélago. Altivo apontou as necessidades de ações e parcerias e indicou a busca de recursos e investimentos, dentro de uma visão estratégica a ser planejada pela escola pública local. Foram formadas equipes de trabalho para a criação de uma usina de projetos e anunciada a parceria da Prefeitura de Cairu com o programa “Construir Melhor”, visando a capacitação de jovens estudantes nas áreas da construção civil, eletricidade, pintura, carpintaria etc.

Já na palestra-tema do dia, “Avaliação como Ciência na Educação: Fortalecendo Conquistas e Sinalizando Vitórias”, com os professores Edilton Arandiba e Rosângela Góes, o mote marcado para a aceleração do “crescimento coletivo” continuou no mesmo ritmo, debatendo o papel do professor na contemporaneidade, sua real essência no ato da profissão, indo assim, em direção a um sistema de ensino atual, levando em conta a cultura, a história, elucubrações globais e a capacitação da escola (como um todo) para a aplicação de novos métodos de avaliação, pautados em metas educacionais a serem alcançadas durante o ano letivo, diante de um “novo” alunado mil vezes mais avançado que qualquer sistema de Educação tradicional.

Enquadramento

A hora da grande festa dentro da Jornada Pedagógica 2018 de Cairu foi, realmente, o ato solene da assinatura, pelo prefeito Fernando Brito, da portaria que garante o enquadramento, através de processo seletivo, de dezenas de docentes que passam a ter uma carga de trabalho ampliada de 20 para 40 horas semanais. Uma grande e honrosa conquista para a categoria dos professores. “Um gestor que valoriza a Educação merece todo nosso respeito. Parabéns, prefeito Fernando Brito! Parabéns a nossa secretária da Educação, Luana Figueiredo! Momento ímpar para nós, Trabalhadores em Educação. Estamos bastante felizes, com as posses dos professores contemplados no processo de ampliação da carga horária em Cairu”, declarou Áudio Barbosa, coordenador, no Município, da APLB-Sindicado.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Abdon Ché, fez coro ao parabenizar os professores. “Hoje é um dia inédito para Cairu e suas ilhas. O prefeito da Educação cumpre junto à categoria do professorado algo da maior importância para o conjunto das forças que compõem o sistema de ensino, um ato histórico que também contou com o apoio total dos nossos vereadores, que votaram por unanimidade o enquadramento criterioso dos nossos competentes educadores. Obrigado prefeito Fernando Brito por esse avanço. Cairu agradece. Parabéns aos professores enquadrados na ampliação da carga horária. Parabéns ao papel fundamental da diretoria da APLB nesta luta e à categoria dos nossos educadores”, discursou Don Ché.

O prefeito Fernando Brito foi direto ao assunto: “Eu sei que a nossa gestão ficará marcada como a gestão da Educação, por tudo o que fizemos e fazemos pela Educação de todo o Município de Cairu. Não nos preocupamos apenas com as grandes escolas, pois levamos benefícios educacionais para todas as ilhas. Por menor que seja a unidade escolar, lá está a mão da nossa administração fazendo reformas, dando manutenção, contratando profissionais para atender as comunidades, levando a merenda escolar, farda, ações pedagógicas e o apoio necessário para os Educadores exercerem a sua missão, que é a de ensinar bem nossos jovens, adultos e crianças. Todos os contemplados com o enquadramento sabem que não foi fácil essa conquista. É uma reivindicação histórica, que nenhum gestor até hoje teve a coragem de homologar, porque certamente a forma mais fácil de permitir maiores ganhos políticos é a eterna contratação de professores sem concurso, mas também sem as vantagens trabalhistas, os conhecidos direitos de todos os trabalhadores. Com esse ato fidelizamos o professor cairuense, que passa a ter mais tempo não somente para os seus alunos, mas também para se dedicar à comunidade que lhe abriga, passa a ter mais motivos para gostar do desafio de ensinar. Agora vamos em frente abrindo, em breve, concurso público para as vagas existentes em todas as áreas, para garantir dignidade para todos os servidores do nosso Município”, disse o prefeito Fernando Brito.

A Jornada Pedagógica 2018 de Cairu foi encerrada, na parte da tarde, com a Conferência Municipal de Educação, que nesta edição foi iniciada semanas atrás com pré-conferências espalhadas por todas as ilhas. Foram discutidas e aprovadas as propostas relativas ao Sistema Estadual de Educação, à efetiva implementação do Sistema Nacional de Educação e ao monitoramento à avaliação e à implementação do Plano Nacional de Educação (PNE) pelas três esferas federativas. Foram aprovadas também propostas para a garantia do direito à Educação de qualidade social, pública, gratuita, democrática, inclusiva e laica para o Município de Cairu e todo Estado da Bahia. Os representantes eleitos de Cairu participarão da Conferência Estadual, que ocorrerá em Salvador, no período de 22 a 24 de março, e (se eleitos na estadual) irão para a 3ª edição da Conferência Nacional de Educação (Conae), que será realizada no mês de novembro, em Brasília.

 

ASCOM

Os comentários estão fechados.