Intel anuncia saída do mercado de modems 5G para celulares

 

 

A Intel anunciou no fim da noite desta terça (16) que deixará o mercado de modems 5G para celulares e avaliará uma possível retirada também do setor de 4G e 5G relacionados a Internet das Coisas, PCs e outros dispositivos.

A empresa garante que continuará investindo no mercado de infraestrutura de rede 5G e honrará todos os compromissos assumidos com os atuais donos de smartphones com modems 4G da Intel, mas que não há qualquer plano para lançar chips com suporte a redes 5G.

“Estamos muito empolgados com a oportunidade do 5G e a ‘cloudification’ da rede, mas ficou evidente que não há um caminho claro para lucratividade e retornos positivos no mercado de modem para smartphones”, declarou o presidente da Intel Bob Swan.

A companhia promete dar mais detalhes de sua nova estratégia no próximo dia 25, quando ela anuncia o relatório financeiro do primeiro trimestre de 2019.

Mercado dominado

O mercado de modems para smartphones hoje é dominado pela Qualcomm, com empresas como Samsung e MediaTek também figurando entre as principais fornecedoras da atualidade. Para piorar a situação da Intel, que nunca foi de fato uma ameaça às suas rivais no setor mobile, Apple e Qualcomm anunciaram ontem um acordo de vários anos para selar a paz em uma longa disputa judicial.

Além de aceitar pagar royalties para a companhia chinesa, a Maçã se comprometeu a adquirir modems da Qualcomm por um período não revelado de tempo, o que fecha diversas portas para o negócio da Intel no setor de modems 5G. Vale ressaltar, também, que o site Nikkei Asian Reviewrevelou ontem que a Apple não estaria confiante em relação à capacidade da Intel de suprir às suas demandas para os próximos anos.

Em suma, os bastidores do rentável mercado de smartphones andaram agitados nos últimos dias e a Qualcomm parece ser a grande vitoriosa desta rodada.

 

 

 

 

 

TecMundo

 

Deixar uma Resposta

Não serão autorizados comentários com palavras de teor ofensivo, como xingamentos, palavrões e sobretudo ofensas pessoais.