Instituições valencianas recebem doação da Festa Cultural Beneficente

O empresário Luis Menezes ‘Doriva’, juntamente com Gustavo Couto e Aline Bulhões da Itaipava Costa do Dendê, realizaram na tarde desta terça-feira (13/03), a entrega das doações da Festa Cultural Beneficente, aos representantes da Associação Pestalozzi, Casa Francisco de Assis (antigo Lar dos Idosos) e Santa Casa de Misericórdia. O evento que aconteceu no último sábado, no clube AABB, foi realizado pelo segundo ano consecutivo, como parte do projeto Arena Itaipava Fest, com o objetivo de colaborar com instituições que necessitam de apoio para o funcionamento.

“Tudo que se faz para ajudar, temos que apoiar. O resultado foi válido. Vamos poder comprar muitas fraldas, que hoje é uma grande necessidade da Casa. Gostaríamos que a participação popular tivesse sido ainda maior, mas só temos que agradecer e pedir para que iniciativas como esta sejam sempre promovidas. Inclusive, para ajudar outras instituições, pois o social é o muito carente no nosso município”, afirmou Zenaide Negrão, presidente da Casa Francisco de Assis.

“A Santa Casa também achou a iniciativa muito válida, pois envolveu mais de uma organização que necessita. Festas beneficentes de grande porte não são comuns em Valença. Essa foi de grande porte e bem organizada. E, acho que ainda existe pouca cultura na cidade em abraçar ações beneficentes. Existem muitos movimentos isolados. Mas, acredito que se as pessoas se juntassem mais, unissem forças, teríamos resultados grandiosos. Logo, a Doriva Produções e a Itaipava estão de parabéns e a Santa Casa agradece muito o apoio”, ressaltou Marcos D’Eça, representante da Santa Casa de Misericórdia.

A presidente da Associação Pestalozzi de Valença, Angelice Conceição, também fez questão de registrar a sua opinião: “Temos uma preocupação muito grande com a questão social em Valença. No ano passado promovemos uma feijoada, com o intuito de levantar valores para a construção da nossa sede própria. Foi uma luta muito grande para vendermos os ingressos. Para este evento, tivemos algumas dificuldades, a exemplo da falta de aulas e pequenas reformas dentro da Escola. Mas, precisamos também concordar que a população ainda está muito lenta para o social. As próprias famílias precisam ser envolver mais na venda de ingressos. Muitas instituições relevantes precisam do social para continuarem existindo, porque as políticas públicas não tem sido satisfatórias. A demanda de alunos é grande e vivenciamos muitas dificuldades básicas. Logo, a iniciativa de vocês é para ser aplaudida e receber mais empenho da sociedade”.

Gustavo Couto falou da preocupação do diretor Eduardo Ribeiro em participar da sociedade valenciana, não apenas no setor comercial, mas também no social: “As instituições sabem que podem contar com a Itaipava e torcemos para que muitas outras ações parceiras sejam realizadas com este tipo de propósito”. Doriva agradeceu pela confiança e apoio: “Estamos muito felizes com o dever cumprido, com esta prestação de contas e transparência durante todo o processo. Agradecemos a todas que participaram desde o início, a Itaipava, demais empresas parceiras, artistas, imprensa. Conseguimos movimentar muita gente bacana. Infelizmente, não podemos forçar o público a comprar o ingresso e ir para o evento. Mas, estamos tranquilos porque fizemos a nossa parte. Foi o segundo ano e vamos partir para o terceiro, quarto. Não podemos parar. Me emocionei muito, assim como Jaldo Rodrigues, durante as visitas às instituições. E pretendemos voltar outras vezes e continuar colaborando. A festa foi linda, sem ocorrências. Torcemos para que ano que vem possamos fazer um evento ainda melhor”.  

Fonte/fotos: V1 Comunicação – Vanessa Andrade.

Os comentários estão fechados.