Instagram tentou pagar influencers do TikTok para usarem Reels

 

 

 

Instagram teria oferecido altas quantias de dinheiro para influenciadores do TikTok utilizarem o Reels. Lançada recentemente, a nova função do app é focada em vídeos curtos e foi desenvolvida para competir com a plataforma chinesa.

A informação vem do New York Times, que consultou fontes anônimas próximas do Instagram. O jornal não menciona números e quais teriam sido os usuários que receberam a proposta do Instagram. Até o momento, o Facebook também não comentou sobre o assunto.

 


 

 

A estratégia de oferecer dinheiro para influenciadores digitais não é nova e supostamente já foi utilizada pelo Facebook em outras ocasiões. No lançamento do finado aplicativo Lasso, por exemplo, a empresa teria contratado influenciadores para produzir conteúdo de maneira prévia, visando garantir a presença de postagens quando a plataforma fosse liberada para o público.

Batalha contra o TikTok

Anunciado em junho, o Reels é a maior arma do Facebook contra o TikTok, que tem sido uma pedra no sapato de Mark Zuckerberg. A novidade está disponível dentro do Instagram, o que facilita a adoção por novos usuários.

Assim como o TikTok, a ferramenta permite criar vídeos curtos e traz efeitos e transições para tornar as produções mais rebuscadas. A principal diferença entre as plataformas está na duração das publicações: enquanto o Reels tem um limite de 15 segundos, o app da ByteDance aceita posts com até um minuto.

 

 


 

 

O TikTok está presente no mercado desde 2016 e alavancou seu alcance no ocidente após a ByteDance adquirir o app Musical.ly por cerca de US$ 1 bilhão. Desde então, a plataforma tem crescido exponencialmente em número de usuários e também financeiramente.

Segundo números divulgados pela CNBC, a ByteDance alcançou uma receita bruta de US$ 17 bilhões em 2019 e fechou o ano com US$ 3 bilhões de lucro. Graças ao impulso causado pelo isolamento social, o aplicativo de vídeos curtos ultrapassou 2 bilhões de downloads em abril, o que possivelmente vai gerar ganhos ainda maiores em 2020.

TecMundo

Deixar uma Resposta

Não serão autorizados comentários com palavras de teor ofensivo, como xingamentos, palavrões e sobretudo ofensas pessoais.