Guedes sobre a reforma da Previdência: “Se só eu quero, pego o avião e vou morar lá fora”

 

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes anunciou que, se a reforma previdenciária for inferior a R$ 800 bilhões, daqui a alguns meses ele abandona o governo, pega um avião e vai morar no exterior. Em entevista à Revista Veja, Guedes afirmou: “Eu não sou irresponsável. Eu não sou inconsequente. Ah, não aprovou a reforma, vou embora no dia seguinte. Agora, posso perfeitamente dizer assim: ‘Olha, já fiz o que tinha de ser feito. Não estou com vontade de ficar, vou dar uns meses, justamente para não criar problemas, mas não dá para permanecer no cargo’. Se só eu quero a reforma, vou embora para casa. Se eu sentir que o presidente não quer a reforma, a mídia está a fim só de bagunçar, a oposição quer tumultuar, explodir e correr o risco de ter um confronto sério… pego o avião e vou morar lá fora.”

Ainda segundo o ministro, “se não fizermos a reforma, o Brasil pega fogo”. “Não vamos ter nem dinheiro para pagar aos funcionários. Vai ser o caos no setor público (…). A reforma é urgente porque os mercados não vão esperar muito mais. Eles fogem antes. A engolfada pode vir em um ano, um ano e meio (…). Esse é o diagnóstico: a curto prazo, podemos virar uma Argentina, com 30% a 40% de inflação. A médio prazo, antes de o governo acabar, uma Venezuela, com desabastecimento, inflação alta, dólar explodindo, zero investimento, desemprego elevado, atraso de salário, afirmou Guedes.

Bocão News

Os comentários estão fechados.