FIFA testa IA para aumentar precisão na marcação de impedimentos

 

 

 

FIFA testou, na edição mais recente do Mundial de Clubes cuja final foi disputada entre Flamengo e Liverpool, uma nova ferramenta de inteligência artificial capaz de auxiliar o árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) nas tomadas de decisão em relação aos lances de impedimento, aumentando a precisão da marcação.

De acordo com a Forbes, a tecnologia de IA usada pela entidade máxima do futebol mundial pode determinar automaticamente a linha de impedimento no momento em que a bola é lançada, além de registrar o percurso dos atletas envolvidos na jogada, a partir de um sistema de rastreamento de membros com base em 15 ou 20 pontos no corpo de cada jogador.

Com estes dados, a IA é capaz de descobrir se um jogador estava impedido ou não em um lance de gol, de maneira muito rápida, evitando a paralisação do jogo por vários minutos em casos de impedimentos milimétricos, interrompendo a dinâmica da partida. É a própria ferramenta que decide qual quadro de imagem usar e onde traçar a linha do VAR.

A marcação do impedimento pode ficar muito mais rápida do que atualmente.

Segundo a publicação, o recurso de IA foi usado no torneio disputado no Qatar de maneira bastante discreta e sem interferir nas decisões tomadas pelos juízes de campo e de vídeo, funcionando como uma primeira etapa de testes.

Resultado foi positivo

Em contato com a Forbes, o diretor de tecnologia e inovação da FIFA, Johannes Holzmüller, afirmou que os resultados dos testes com a tecnologia de impedimento semi automatizado no Mundial de Clubes 2019 foram “muito promissores”.

Outra informação revelada por ele é que a entidade fará novos testes com o sistema neste primeiro semestre de 2020 para treinar o algoritmo e torná-lo o melhor e mais preciso possível, para então ser usado em partidas reais daqui a algum tempo, juntando-se ao VAR e à tecnologia da linha do gol.

TecMundo

Os comentários estão fechados.