Conselho aprova antecipação de recursos no Vitória; Fábio Mota fala em “situação caótica”

O Conselho Deliberativo do Vitória aprovou nesta quinta-feira (26) a antecipação de recursos solicitada pelo presidente Paulo Carneiro. Os conselheiros que compareceram à reunião, no Barradão, decidiram por unanimidade atender ao pedido do mandatário.

Em entrevista à Equipe dos Galáticos, o presidente do Conselho, Fábio Mota, explicou a decisão do grupo. “O conselho diretor pediu ao conselho deliberativo autorização para antecipação de um bônus, que tinha sido assinado em 2014 com a Globo. Era um bônus de R$ 30 milhões. Em 2015, o Vitória antecipou R$ 18 milhões. Agora, será uma antecipação de R$ 3 milhões. O conselho decidiu pela aprovação. Foi colocado em votação, observamos a questão do Profut. Foi aprovado por unanimidade e os R$ 3 milhões terão que ir para pagamento de folha da base, do profissional, time feminino, direitos de imagem, FGTS e salários de funcionários que já estão em atraso”, disse. 

O dirigente alertou, porém, que a antecipação não resolve todos os problemas do clube. “Isso não salda todas as dividas do clube. O clube continua devendo, mas isso sana dívidas de salários com atletas e funcionários. Pela explanação do vice-presidente, a situação do Vitória é caótica. Há atrasos de imagem, de salários. Segundo o vice-presidente Luís Henrique, o Vitória não estaria nessa situação se tivesse recebido recursos da venda de Diego Rosa, o que estava previsto para esse ano. Mas, por um problema com o Manchester City, que não conseguiu inscrever o jogador, esse valor da venda só deve chegar em fevereiro”.

Mota ainda comentou sobre o momento do Rubro-Negro. Ele jogou a toalha para o retorno à Série A, admitiu erros de Paulo Carneiro, mas saiu em defesa do presidente.

“Estamos tristes. Essa campanha do Vitória tirou o sono de todos nós. Muitos erros aconteceram, de contratações, trocas de treinadores, mas sairemos disso com união. O conselho mostrou isso hoje. Não acredito mais em subir. Hoje, nosso campeonato é de sobrevivência para que ano que vem a gente busque o acesso, montando um time melhor e com o presidente ouvindo outras pessoas. O  presidente errou, o time do Vitória é ruim, mas também não é fácil gerir um clube com a situação que está o Vitória”, completou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bocão News

Os comentários estão fechados.