Bahia tenta emplacar 4º triunfo seguido na Série A diante do Bragantino

 

 

Embalado na temporada e com a confiança em alta após a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana, com direito a goleada em cima do Melgar-PER, e a série invicta no Brasileirão, o Bahia enfrenta nesta sexta-feira, 20, às 20h, o Red Bul Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. A missão é vencer para matar três coelhos com uma cajadada: se afastar de vez da zona de rebaixamento, colar nos times da parte de cima da tabela e igualar um feito que o clube não alcança há 29 anos.

Com 28 pontos e na nona colocação, o Tricolor tenta emplacar a quarta vitória seguida. Além de ser uma complicada missão, já que a partida é fora de casa, o Bahia não consegue quatro triunfos consecutivos na elite do Brasileirão desde 1991 (veja a sequência no quadro a baixo). O feito é tão raro para o clube que nem mesmo na campanha do título nacional de 1988 a marca foi obtida.

Ao todo, ao longo da história, levando em conta todas as disputas da elite nacional, incluindo Taça Brasil, Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Campeonato Brasileiro em seu formato atual, o Bahia atingiu a marca em seis edições: 1961, 1974, 1976, 1977, 1986, além do já citado ano de 1991.

Em 1976, a façanha foi ainda maior, ao emplacar cinco triunfos consecutivos. Mas o recordo absoluto aconteceu na campanha de 1986, quando o embrião do time de 88 somou sete triunfos seguidos. Terminou na quinta posição.

Em evolução

Para tentar manter a boa fase e somar três pontos fora de casa, Mano Menezes contará com o retorno de Juninho Capixaba, que cumpriu suspensão automática na última rodada. Por outro lado, o treinador não terá Ernando e João Pedro, machucados, além de Daniel e Ronaldo, suspensos.

Na partida de ida, em jogo válido pela terceira rodada do primeiro turno da Série A, o Bahia venceu o RB Bragantino por 2 a 1, com gols de Fernandão e Ernando. O lateral Juninho Capixaba lembra que o confronto, à época, foi bem complicado, e espera o mesmo nível de dificuldade hoje.

“Adversário muito difícil. A gente jogou contra eles dentro de casa e foi uma equipe que nos colocou para trás no segundo tempo. Acredito que não vai ser diferente. A gente tem que entrar focado. Se a gente fizer o que fez no jogo passado, podemos sair vitoriosos”, analisou o lateral.

Empolgado com o momento, Capixaba afirma que o time vive uma crescente na competição. “A gente vinha fazendo bons jogos, mas não vinha acontecendo. Mas nos mantivemos focados porque sabíamos que poderíamos virar esse jogo a qualquer momento. São quatro triunfos seguidos [contando o 4 a 0 sobre o Melgar, pela Sul-Americana]… Não é para qualquer time. Temos que manter o foco e a regularidade para o restante da temporada”, falou o lateral, que completou: “A palavra correta é resiliência. Se continuarmos assim, vamos conseguir mais triunfos para, se possível, brigar lá em cima na tabela”.

Do lado do RB Bragantino, o técnico Maurício Barbieri poderá contar com um novo reforço, velho conhecido do Tricolor. Anunciado oficialmente na quarta-feira, o meia Eric Ramires teve o nome publicado no BID e poderá estrear.

O Massa Bruta vem de uma vitória fora de casa em cima do Botafogo e ocupa, atualmente, a 16ª colocação. Com 23 pontos, é o porteiro do Z-4.

As marcas para o Bahia alcançar

Brasileiro de 1991 – 4 triunfos seguidos

Bahia 2×1 Náutico

Cruzeiro 0x1 Bahia

Bahia 1×0 Santos

Sport 1×2 Bahia

Brasileiro de 1986 – 7 triunfos seguidos

Bahia 4×0 Rio Branco

Vasco 0x1 Bahia

Piauí 1×3 Bahia

Tuna Luso 0x3 Bahia

Bahia 3×0 Santos

Bahia 2×1 Operário-MT

Bahia 1×0 Náutico

Novo contratado

Mesmo sem ter sido anunciado oficialmente pelo Bahia, o atacante Gabriel Novaes, que pertence ao São Paulo, teve seu nome publicado na quinta, 19, no BID da CBF e já está à disposição de Mano Menezes. O jogador, de 21 anos, chega ao Tricolor por empréstimo.

Gabriel foi artilheiro do Tricolor paulista na Copa São Paulo de 2019, ao marcar dez gols. Após ser promovido ao profissional, o jogador passou por três clubes: em 2019, ele atuou pelo Barcelona B e pouco tempo depois foi repassado ao Córdoba, também da Espanha. Na atual temporada, ele foi cedido ao Juventude, onde fez apenas cinco partidas pela Série B do Brasileiro e não marcou gols. Ele foi devolvido para o São Paulo.

Atarde

Deixar uma Resposta

Não serão autorizados comentários com palavras de teor ofensivo, como xingamentos, palavrões e sobretudo ofensas pessoais.