Após críticas de Bolsonaro, Moro se reúne com Bivar e deputados do PSL

 

 

No mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro disse que o deputado Luciano Bivar (PE), presidente do PSL, está “queimado para caramba”, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, jantou com ele e com parlamentares do partido em um restaurante de Brasília.

Segundo informações do Estadão, a justificativa do encontro foi a de que era preciso discutir o pacote anticrime, em tramitação na Câmara dos Deputados. Antes de Moro chegar, porém, Bivar teve uma conversa reservada com parte da bancada do PSL. Os colegas do deputado fizeram uma reparação do ataque público de Bolsonaro e muitos entenderam que o presidente da República deu sinais de que vai mesmo trocar de legenda.

No mesmo restaurante escolhido por Luciano e pelos deputados do PSL para o encontro com Moro, estavam os procuradores Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba, e Roberson Pozzobon, que também atua na força-tarefa. Ambos tiveram diálogos capturados por hackers e vazados pelo site The Intercept Brasil. Na mesma noite, o ex-senador Romero Jucá (MDB-RR) também estava no restaurante.

Metro1

Deixar uma Resposta

Não serão autorizados comentários com palavras de teor ofensivo, como xingamentos, palavrões e sobretudo ofensas pessoais.