Alimentação pode ser utilizada como prática integrativa de tratamento

 

Somos o que comemos? Qual a influência da alimentação na nossa saúde? A ideia da alimentação como uma das práticas integrativas de saúde ainda não é comum nos postos e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), mas, segundo a nutricionista doutora em Obesidade e Doenças Cardiometabólicas Izabela Ferraz, deveria ser.

Ela explica que os profissionais das unidades do SUS devem estar capacitados para orientar os pacientes no que se refere a uma boa alimentação, promovendo um restabelecimento mais rápido da saúde. Segundo Izabela, esses profissionais – médicos, enfermeiros etc. – devem entender as estratégias do SUS, toda a parte de absorção de nutrientes e como eles são importantes na manutenção da saúde e para evitar as doenças crônicas. “Nos postos de saúde, principalmente, é fundamental que eles saibam qual a importância dos nutrientes para a melhora do quadro de determinadas doenças, sem apenas dizer para os diabéticos não comerem açúcar! ”, declara.

Ela explica que o conceito da nutrição integrativa difere da dieta tradicional porque, no primeiro caso, toda o estilo de vida do paciente é levado em consideração: “Não temos como tratar a doença sem abordar a causa dela. O paciente não é uma máquina que deve receber apenas uma dieta com os proibidos e permitidos! Temos sentimentos, angústias, necessidades e tudo isso deve ser abordado”.

Curso

A fim de capacitar estudantes de graduação e profissionais de saúde, principalmente os que participam da Atenção Básica, na utilização da nutrição como ferramenta terapêutica, a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública está com inscrições abertas para o curso de Alimentação e Nutrição na Atenção Básica. As inscrições irão até o dia 31 de março.

O curso tem carga horária de 60 horas, distribuídas em aulas na plataforma EAD e encontros presenciais. A primeira atividade presencial será realizada no dia 6 de abril.

“A nutrição está em evidência, e é fundamental o entendimento do assunto para orientar o paciente”, explica a coordenadora Izabela Ferraz. Segundo ela, alunos e profissionais da área da saúde necessitam desse conhecimento para atuar nas unidades de saúde e, em especial, no SUS.

Datas das aulas: de 06/04 a 25/05/2019 (7 semanas)

Período de inscrições:  até 31/03/2019

Carga horária: 60 horas

Local: encontros presencias no Campus Cabula

Vagas: 50   

Horário: dia 06/04, das 8h às 11h e 25/5, das 8h às 18h.

 

 

Tribuna da Bahia

Deixar uma Resposta

Não serão autorizados comentários com palavras de teor ofensivo, como xingamentos, palavrões e sobretudo ofensas pessoais.